Contactos

Consultas na Parede.

Eventos em todo o País.

​​

Tel: 351 964223490

nuno@nunogoncalohenriques.com

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Logo Encontro da Tribo low

© 2017 by Nuno Gonçalo Henriques. todos os direitos reservados

Abundância, abundância, abundância.

Uma pergunta que muitas vezes fazemos, como posso ser mais abundante?

Não podes!

Só podes ser abundante em diferentes formas, pois tu já és abundante o máximo que podes ser. No entanto, se tens uma crença que te "falta" alguma coisa, então será abundância de "falta" que terás.

Então a pergunta não é como posso ser abundante, mas sim como é que defino para mim o que a abundância é? Pois somos sempre abundantes em alguma coisa.

Então não há nada que represente a abundância, pois pode ser representada por muitas coisas, incluindo dinheiro, não existe nada de errado com o dinheiro, é um símbolo de troca, tão válido como outro símbolo qualquer. 

Mas a ideia é que esta forma não precisa de ser a única a representar a abundância. 

 

Então a minha definição de abundância é: "a habilidade de fazermos o que queremos quando queremos ou necessitamos".

Então não interessa como vem até ti,  desde que possas fazer o que quiseres quando quiseres, então a ideia é relaxares a necessidade, relaxares a insistência, que tem de vir de uma determinada maneira, porque paradoxalmente, quando insistes que a abundância só pode vir por um símbolo (dinheiro), estás a fechar todas as outras portas por onde a abundância poderia entrar por outras formas, então não estás a ser abundante, no sentido de sentires e experiênciares da sua forma mais abrangente. 

A ideia de que alguém pode dar-te alguma coisa, é abundância! Podes encontrar alguma coisa, isso é abundância! É tudo abundância, deixa vir até ti da forma que vier, que resulta melhor, deixa vir pelo caminho de menor resistência. Porque é que tem de ser uma luta ou difícil, para refletir a ideia de abundância da criação? 

Há o suficiente, há o suficiente, há o suficiente para todos, se não houvesse o suficiente de abundância de que cada um de nós precisa de ter, nós não existiríamos, se não houvesse o suficiente para ti, tu não existirias, porque o Universo, a Criação, não faz erros superficiais, não cria mais do que é capaz de suportar.

 

Portanto se tu que lês isto, existes, significa que o Universo é capaz de te suportar, senão não existirias. Então experimenta dar o beneficio da dúvida e se existes, deve haver o suficiente para ti, e tem de vir de uma forma que seja realmente relevante para o que representa para ti a maior forma de excitação ou motivação, que seja a tua maior preferencia, porque nada mais fará sentido para ti.

Deixa ser obvio, lógico, deixa acontecer o que poderíamos chamar a "ciência do obvio", se existe determinado numero de pessoas que existem no nosso planeta, então é porque existe o suficiente para todos, desde que tu permitas que abundância venha da forma que resulta para ti.

Pois nem todos querem ou precisam a mesma forma de expressão da abundância.

 

Então a ideia é que se deixarmos que a sincronicidade nos mostre que tipo de abundância é a que podemos ter em determinado momento, o que não significa que não tenhamos "este tipo de abundância hoje" e este "tipo de abundância amanhã", pode mudar, mas mudará em harmonia como se tratasse de um circulo mágico, na mesma medida que muda para as outras pessoas. Então se de repente alguém precisar "disto", e tu precisares "daquilo", e mais tarde tu "precisares disto",  e esse alguém precisar "daquilo", irão trocar numa harmonia perfeita, numa sincronicidade perfeita, e irás obter quando precisares, exactamente no momento certo, no local certo, e não um momento antes, mas também não num momento depois.

 

A ideia é entenderes que não tens de fazer nada para que isto resulte, a única coisa que tens de fazer é permitires que resulte, pois já resulta por si só, pois se não resultasse, não existirias :) Não terias o suporte para a tua existência, Por favor lembra-te como és suportado incondicionalmente pela criação/Universo, que até te permite acreditar que não és suportado incondicionalmente, isto é para veres como és suportado incondicionalmente.

 

Portanto se tens a capacidade de acreditar de que não és merecedor, um inútil, que não és suportado, que não és nada e ainda assim existes, o que te é dado é uma demonstração de que o Universo é capaz de te suportar incondicionalmente sobre o que tu dizes ser verdade sobre ti mesmo.

Se ele te suporta quando dizes que não vales nada, sou odiado, sou uma má pessoa,  sou um inútil, se te suporta aí com essas crenças, VAI DE CERTEZA SUPORTAR quando disseres: sou criativo, sou amado, eu mereço, pois não há diferença nos "olhos" do Universo/Criação, nenhuma contradição, entre as duas perspectivas e quando tu decides o que é verdade para ti, o Universo não vai contradizer-te, irá apenas reflectir, o que tu dizes ser verdade sobre ti, nesse momento. Pois é isso que significa ser feito à imagem da criação.

 

Tu decides o que fazer com o teu livre arbítrio, tu decides quem tu és, e isso é refletido para ti através da tua paixão, a tua alegria, o teu amor, a tua excitação, o teu entusiasmo. É tudo tão simples assim.

 

Se queres complicações na tua vida, está à vontade pois tens o poder para fazer isso acontecer, pois o Universo não te quer tirar o divertimento :)

Se queres lutar, esforço, por todos os meios, faz e cria isso, pois também é válido, tudo é válido, e quando tudo se torna válido, quando já não fazes julgamentos, que isto é menos bom que aquilo, então paradoxalmente vais conseguir aquilo que preferes mais na tua vida mais vezes, pois não estás focado em tentar não ter aquilo que não queres. A ideia é quando todas as escolhas são iguais, então é fácil escolheres o que preferes, MAS se tens medo de certas escolhas, desvalorizas certas escolhas, então estás a desvalorizar parte da criação, e terás apenas o reflexo do que estás a desvalorizar, pois estás focado em nisso. Então serás "forçado" no sentido, simplesmente pela natureza da existência, em focar-te na coisa que estás a desvalorizar, porque é onde o teu foco está, estás a por a tua energia nela, fazendo-a sobressair no meio das outras escolhas, que poderias escolher de igual forma, pois são todas iguais com o mesmo valor, e sempre que fazes algo sobressair, estás a por a tua energia nela, e é como se dissesses, "isto precisa de ser maior e mais importante, que qualquer coisa", portanto seja ela positiva ou negativa, ela será, até que possas relaxar a tua insistência de que precisa ser mais importante e saibas que ela não te controla, que simplesmente te responde da forma que tu comeces a escolher como respondes à ideia de como tu és.

 

 

Please reload

Recent Posts

September 18, 2018

Please reload

Adere à minha Mailing List