Contactos

Consultas na Parede.

Eventos em todo o País.

​​

Tel: 351 964223490

nuno@nunogoncalohenriques.com

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Logo Encontro da Tribo low

© 2017 by Nuno Gonçalo Henriques. todos os direitos reservados

Que "EU" é que escolhes?

 

O que vou partilhar aqui é um dos segredos do Universo.

 

Eu, Tu e Nós não temos a capacidade de imaginar, o que não temos a capacidade de nos tornarmos.

Não temos a habilidade de imaginar, o que já não temos cá dentro.

 

Ou seja:

Só o facto de o imaginares, prova que és essa pessoa que imaginas, só que podes escolher não te comportares como és. Pois tens uma crença na tua personalidade que essa pessoa não és mesmo tu. Mas ÉS, ou não conseguirias imaginar. Não consegues imaginar o que não és.

Então a pergunta básica é mesmo: Honestamente preferes ser essa pessoa? Ou verdadeiramente e honestamente preferes ser a pessoa triste e depressiva? Qual preferes ser?

 

s duas formas de estar, estão igualmente disponiveis para ti. Qual preferes ser? A Alegre ou a triste?

 

Relembro que as duas estão disponiveis para ti de igual forma, a pessoa poderosa e amorosa, ou a pessoa triste, que se sente impotente e depressiva. São as duas escolhas possiveis de igual forma, uma não é mais poderosa do que a outra, uma não é mais agradável que a outra, são apenas duas versões diferentes de quem podes escolher ser. Não há absolutamente nada sobre a versão depressiva que insiste em ser vivida por ti, que seja mais poderosa, nem nada te mantém nessa versão, é apenas uma escolha, a unica maneira de ficares nesse estado, é por alguma razão continuares a escolher essa versão de ti.

 

A única maneira de te manteres no estado de seres a pessoa alegre, amorosa e poderosa, é escolheres ser assim, por algum motivo.

Tu és um ser neutro, todos nós somos seres neutros, os nossos pensamentos, as nossas emoções e os nossos hábitos, são o produto do que escolhemos acreditar no que é verdade sobre nós.

 

Se te foi ensinado que é verdade, que és incapaz de te amar a ti próprio, então irás escolher a experiência que prova que és incapaz de te amar a ti próprio.

E isso não significa que essa experiência e forma de estar é mais verdade ou mais real que a vivência de te amares a ti próprio, é apenas o que te foi ensinado a acreditar, que era necessário escolher seres assim por algum motivo, que agora já não funciona para ti.

Portanto podes escolher compreender que seres essa pessoa negativa, que não se ama a si própria, é apenas uma escolha que agora já não serve os teus interesses, e que não tem poder nenhum, podes apenas mudar a tua mente e escolheres seres a pessoa que se ama. Não há nada de especial que tens de fazer para deixares de ser a pessoa que eras, podes apenas escolher ser a nova pessoa com a mesma facilidade que eras a outra. Se compreendes que é mesmo uma escolha fácil de se fazer, e que essa escolha fica permanente porque tu dizes que sim, que é o que preferes, então seres gentil contigo e amares-te a ti mesmo, passa a ser tão real como era seres depressiva.

 

 

Muitas pessoas foram ensinadas a acreditar na ideia que tem de ter uma razão mesmo muito boa para serem felizes e para se amarem a si próprias. Ao mesmo tempo muitas pessoas foram ensinadas não precisam de grande motivo para serem tristes, depressivas e se julgararem a si próprias, e fazem isso muito facilmente. Mas isso não faz a ideia da depressão mais real, do que a ideia da felicidade, é apenas o que foste ensinado a acreditar, que é uma escolha mais fácil de acontecer, e que precisas de uma razão mesmo boa para seres feliz, mas isso não é verdade.

 

Tomares a decisão de te amares a ti mesmo incondicionalmente, só porque é o que preferes, é razão mais do que suficiente para tomares essa iniciatica, podes permitir ser razão mais do que suficiente se assim o preferires escolher.

Isto ajuda-te? Consegues sentir que amares a ti mesmo é mais fácil agora?

Ajuda-te a sentires que não precisas de uma permissão especial para te amares?

 

Como te sentes agora?

 

Lembra-te, que quando crias a imagem do teu novo eu e quando sentes a energia desse novo eu, estás a criar essa energia no momento e não há razão para não conseguires continuares a criar essa energia ao longo do tempo, essa nova forma de SER.

Please reload

Recent Posts

September 18, 2018

Please reload

Adere à minha Mailing List